11 de janeiro de 2010

Mulher bunda mole

São tantas atribuições, tantas responsabilidades, tanto protocolo a ser cumprido que as vezes eu me pergunto porque nós, mulheres, temos que ser Super-Poderosas!?
Olha que não sou mãe e nem esposa..mesmo assim me sinto sobrecarregada... Ser secretária profissional, da família e de si próprio não é nada fácil. Ainda mais quando além de tudo ainda temos que ser psicológas e outras mil profissionais anonimas!
Saber fazer as tarefas dos amigos de trabalho também não é uma boa idéia..porque quando um sai de férias sobra pra quem sabe fazer... Só este mês estou "cobrindo" duas pessoas de férias.
Imagina como não estou? Por esse motivo não tenho tido tempo para o blog...
Mas hoje recebi um texto maneiro e resolvi divídi-lo com vocês! Espero que gostem...

"Belinha acordou às seis, arrumou as crianças, levou-as para o colégio e voltou para casa a tempo de dar um beijo burocrático em Artur, o marido, e de trocarem cheques, afazeres e reclamações.
Fez um supermercado rápido, brigou com a empregada que manchou seu vestido de seda, saiu como sempre apressada, levou uma multa por estar dirigindo com o celular no ouvido e por estacionar em lugar proibido, enquanto ia, por um minuto, ao caixa automático tirar dinheiro.
No caminho do trabalho , pensava quando teria tempo de fazer a unha e pintar o cabelo antes que se transformasse numa mulher grisalha.
Chegando ao escritório, foi quase atropelada por uma gata escultural que, segundo soube, era a nova contratada da empresa para o cargo que ela, fez de tudo para pegar, mas que, apesar do currículo excelente e de seus anos de experiência e dedicação, não conseguiu.
Pensou se abdomem definido contaria ponto, mas logo esqueceu a gata, porque no meio de uma reunião ligaram do colégio de Clarinha, sua filha mais nova, dizendo que ela estava com dor de ouvido e febre.
Tentou em vão achar o marido e, como não conseguiu, resolveu ela mesma ir até o colégio.
Saiu esbaforida e encontrou seu carro com pneu furado.
Pensou em tudo que ainda ia ter que fazer antes de fechar os olhos e sonhar com um mundo melhor.
Abandonou a droga do carro avariado, pegou um táxi e as crianças.
Quando chegou em casa, descobriu que tinha deixado a pasta com o relatório que precisava ler para o dia seguinte no escritório!
Telefonou para o celular do marido com a esperança que ele pudesse pegar os malditos papéis na empresa, mas continuava fora de área.
Tomou banho, deu o jantar para as crianças, fez os deveres com eles e botou para dormir.
Artur chegou puto de uma reunião em São Paulo, reclamando de tudo. Jantaram em silêncio.
Na cama ela leu metade do relatório e começou a cabecear de sono. Artur a acordou com tesão, a fim de jogo. Como aqueles momentos estavam cada vez mais raros no casamento deles, ela resolveu fazer um último esforço de reportagem e transar.
Deram uma meio rápida, meio mais ou menos, e, quando estava quase pegando no sono de novo, sentiu uma apalpadinha no seu traseiro com o seguinte comentário:
- Tá ficando com a bundinha mole, Belinha... deixa de preguiça e começa a se cuidar..
Belinha olhou para o abajur de metal e se imaginou martelando a cabeça de Artur até ver seus miolos espalhados pelo travesseiro!
Em seguida usou a técnica que aprendeu num livro de auto-ajuda: como controlar as emoções negativas.
Respirou três vezes profundamente, mentalizando a cor azul, e ponderou. Não ia valer a pena, não estamos nos EUA, não conseguiria uma advogada feminista caríssima que fizesse sua defesa alegando que assassinou o marido cega de tensão pré-menstrual...
Resolveu agir com sabedoria.
No dia seguinte, não levou as crianças ao colégio, não fez um supermercado rápido, nem brigou com a empregada. Foi para uma academia e malhou duas horas.
De lá foi para o cabeleireiro pintar os cabelos de acaju e as unhas de vermelho.
Enquanto se hospedava num spa, ouviu o marido desesperado tentar localiza-lá pelo celular e descobrir por que ela havia sumido.
Pacientemente não atendeu. E, como vingança é um prato que se come frio, mandou um recado lacônico para a caixa postal dele.
- A bunda ainda está mole. Só volto quando estiver dura.

Um beijo da preguiçosa..."

(Extraído do livro: Este sexo é feminino /Patrícia Travassos).
--
bjo.tchau

5 comentários:

Anônimo disse...

OI amiga
Estou me sentindo a propria Belinha, se sumir e nao me acharem é isso!!!!

Beijos


Carla

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Vixi... já fui uma Belinha!!!! ainda bem que como ela, acordei e resolvi o babado...rsrsrsrs
Bjs querida e tenha uma semana linda
Márcia

Lidiane Vasconcelos disse...

Nanda, esse texto eu conheço e é muito massa!

martins111 disse...

VOCE PODE FALAR O QUE QUIZER ESTÁ AINDA NO TEMPO DA GRAÇA, MAS NÃO POR MUITO TEMPO.
O Plano da Salvação de Deus Pai E UNIÃO EM CRISTO, é simples assim: Se Jesus causa sofrimento, dor e morte. Jesus é o Diabo. Por outro lado, se Jeová da vida, para não causar sofrimento, dor e morte. Jeová é o Senhor de nossas vidas. Agora, você vai lá na Bíblia e vê, quem é quem. O Espírito Santo é totalmente transparente. Se Jesus dá a vida para não causar dor, sofrimento e morte. Jesus é o Senhor Libertador e Salvador. Se Jeová causa dor, sofrimento e morte. Jeová é o diabo. Palavras DE JESUS CRISTO NO LIVRO DO ESPIRITO SANTO VERDADEIRO. http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/ É teu dever ler a revelação e publicar, porque o dilúvio de fogo está muito próximo, e a última páscoa vem logo depois. E você tem que escolher o lado que vai agir e ficar.

Rosi disse...

Nanda
Daqui do trabalho não consigo visualizar seu perfil completo e consequente seu e-mail. Queria convidá-la a participar da série Gente que Faz lá do Mundinho e ser uma das minhas entrevistadas. Topas?
Então me envie um e-mail nesse endereço rosicosta@robotton.com.br que a gente combina tudo. Tomara que você aceite!!!
bjs